Diretor da CBF pede que presidente Rogério Caboclo se licencie da entidade

Redação

5/6/2021 – 23h45

Por meio de e-mail enviado ao presidente da CBF neste sábado (5/6), o diretor de Governança e Conformidade da CBF, André Megale, recomendou a Rogério Caboclo, que se licencie do cargo. Caboclo é acusado de assédio moral e sexual contra uma funcionária da entidade.

Megale argumenta que o afastamento do presidente é necessário, como forma de “comprovar sua inocência”.

Confira a íntegra do e-mail:

No âmbito de minhas atribuições estatutárias como Diretor de Governança e Conformidade da CBF, e diante (i) da divulgação dada por terceiros da denúncia recebida na última sexta-feira e (ii) da seriedade e peculiaridade do conteúdo de referida denúncia

Venho, pelo presente, recomendar que V.Sa. se licencie do cargo de Presidente da CBF, por tempo determinado, de forma a melhor colaborar, nesse período, com a Comissão de Ética do Futebol Brasileiro para a apuração dos fatos narrados na referida denúncia e comprovar sua inocência.

Desta forma, V.Sa. poderá concentrar sua atenção na resolução dessa situação, que é o interesse de todos que construímos a atual gestão exitosa da CBF até o presente momento junto com V.Sa. preservando assim todos os envolvidos na denúncia e permitindo que a CBF possa continuar a desempenhar as suas atividades, em benefício de toda comunidade do futebol brasileiro.