Covid-19: Washington defende Fauci sobre teoria envolvendo laboratório chinês

5/6/2021 – 22h58

Redação

A BBC veiculou, esta semana, reportagens sobre o médico Anthony Fauci, principal conselheiro da Casa Branca sobre a pandemia de covid-19. O vazamento de dezenas de e-mails do médico provocaram uma enxurrada de teorias sobre o aparecimento do vírus.

De acordo com a BBC, o presidente Joe Biden defendeu Dr. Fauci. O presidente reiterou o apoio ao médico quando um repórter perguntou se ele ainda tinha confiança no especialista em doenças infecciosas. “Confio muito no Dr. Fauci”, declarou. E-mails de Fauci levantaram dúvidas sobre a tese segundo a qual a pandemia teria iniciado após um acidente em um laboratório na cidade chinesa de Wuhan.

Em e-mail enviado em abril, um executivo de uma instituição de caridade de saúde agradeceu Fauci por declarar publicamente que as evidências científicas não apoiam a teoria do vazamento em laboratório.

Fauci disse, em entrevista à CNN, que o e-mail foi retirado do contexto e que ele tinha uma “mente aberta” acerca da origem do vírus. Não há provas de que a covid-19 tenha saído de um laboratório. Todavia, Biden ordenou uma revisão do assunto, o que provocou irritação nas autoridades chinesas.

Pequim vinculou os primeiros casos de covid-19 a um mercado de frutos do mar em Wuhan. O fato, explicaram as autoridades chinesas, levou os cientistas a teorizarem que o vírus foi transmitido pelos animais. A mídia dos EUA têm sugerido que o vírus poderia ter surgido de um laboratório em Wuhan, por meio de um vazamento acidental.

(Com informações da BBC)